segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Top 100 - música #96

Depois da aprisionadora canção "STUCK ON ME", de Lionel Richie, prossigo na minha lista dos maiores sucessos românticos internacionais com a posição de número 96, indo busca na bela Itália um dos maiores sucessos mundiais:


Incontáveis corações apaixonados ao redor da Terra já brindaram um encontro ao som de Peppino Di Capri interpretando "CHAMPAGNE".
Escrita por Mimmo di Francia e gravada originalmente em 1973, esta música só carimbou o talento de Di Capri, numa década em que a música italiana estava muito bem servida. Sua voz doce e sua simpatia napolitana conquistaram o país da bota e, por conseguinte, os românticos de toda parte.
Um detalhe bastante relevante para figurar "CHAMPAGNE" na minha lista é um episódio externo: devido o seu sucesso, muitas vinícolas — italianas e estrangeiras — procuraram o cantor para associar essa música a suas marcas em campanhas publicitárias, sendo todas as ofertas recusadas por Di Capri, que alegou não querer exploração comercial dessa natureza, até porque, "escolher uma linha específica de vinho seria desmerecer as demais marcas" — alegou o cantor, com honestidade.


Brindemos o amor!

CHAMPAGNE
CHAMPAGNE

Champagne per brindare un incontro
Champagne, para brindar um encontro
Con te che già eri di un altro
Contigo, que já era de um outro
Ricordi c'era stato un invito:
Lembra-se que havia um convite
"stasera si va tutti a casa mia"
Esta noite vamos todos para minha casa

Cosi cominciava la festa
Assim, começava a festa
E già ti girava la testa
E você já estava tonta
Per me non contavano gli altri
Para mim, não importava os outros
Seguivo con lo sguardo solo te
Eu mirava somente para você

Se vuoi ti acompagno, se vuoi
Se quiser eu te acompanho, se quiser
La scusa più banale
O pretexto mais banal
Per rimanere soli, io e te
Para ficarmos a sós, eu e você

E poi gettare via e perché
E depois, jogar fora os porquês
Amarti como sei
Amar-te como é
La prima volta, l'ultima
A primeira vez, a última vez

Champagne per un dolce segreto
Champagne por um doce segredo
Per noi un amore proibito
Para nós, um amor proibido
Ormai resta solo un bicchiere
Agora resta somente um copo
E dun ricordo da gettare via
E uma lembrança a ser jogada fora

Lo so, mi guardate lo so
Eu sei, você me olha, eu sei
Mi sembra una pazzia
Me parece uma loucura
Brindare solo senza compagnia
Brindar sozinho, sem companhia

Ma io, io devo festeggiare
Mas eu, eu devo festejar
La fine di un amore
O fim de um amor
Cameriere, champagne!
Garçon, um champagne!

* * * 

Agora, se alguém aí estiver sentindo o coração partindo, como se um pedaço dele tivesse sido arrancado e levado para longe, espere para curtir a minha música romântica internacional número 95.