quinta-feira, 1 de agosto de 2013

A Arte das Artes


O termo Música vem da expressão grega musiké téchne, a arte das musas. As musas, pela mitologia grega, eram cada uma das nove deusas que inspiravam as ciência e artes.
Para contentar as divindades, só mesmo algo tão excelso.
Mas esta denotação não traduz fielmente a definição de tudo que a Música carrega em si. Na verdade, defini-la totalmente é algo realmente impossível. A forma singela mais usada diz que ela é “a arte de combinar sons de acordo com o tempo”, e é fartamente aceita pelo fato de que, se não explica tudo, ao menos não vai de encontro com nenhuma das teorias. Trocando em miúdos, se não é tudo, não é contra ninguém.
Mas por trás da sentença acima estão infinitos elementos a serem considerados, tais como as propriedades da combinação: altura (variação de sons graves e agudos), duração do som e dos intervalos (silêncios), intensidade (volume) e timbre (identidade sonora que distingue os instrumentos, as vozes e demais fontes que reproduzem som).
Entretanto, a Música é muito mais que uma simples definição: é um meio de comunicação, de manifestação artística, cultural, etc. Diz-se que ela pode ser composta até para propositadamente não ser arte.
As impressões também se alternam de acordo com as partes envolvidas (compositores, intérpretes, apreciadores), da aplicação (entretenimento, informação, louvor, anarquia, etc.) e circunstância (a Música não está concluída, mas obedece a uma evolução e se modifica também).
De onde parte as definições também exprime um pouco as teses. Um músico (trabalhador do ramo musical) a define como um músico que é; já um historiador explora mais a árvore da evolução ao longo do tempo; o antropólogo mergulha na relação que a música tem com o caráter folclórico e cultural dos povos.
Sendo Arte uma expressão do talento aliado à técnica (natural ou adquirida), a Música consolidou-se com a primeira delas e que mais tem ramificações com as demais. A relação das sete artes universais, conforme a ordem de valor, é: Música, Poesia, Dança, Pintura, Escultura, Teatro, e Cinema. Extra-oficialmente já se fala que a oitava é o Virtual (criações de mídias computadorizadas).