terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Top 100 — música #18

Pense numa viagem musical até o fim dos tempos até que — o que é melhor — você descobre que, enquanto houver amor, não há fim!... Essa a viagem que fazemos ao som de "THE END", a nossa música #18 dentre as 100 melhores canções românticas internacionais:

"THE END" é o magnífico resultado da melodia criada por Jimmy Erondes em combinação da letra de Sid Jacobson, gravada e lançada em 1958 pelo cantor americano Earl Grant.
Esse é um daqueles títulos que enchem os corações apaixonados de esperanças de um amor intenso e eterno — além do fim dos tempos.
Sua instrumentação é ao mesmo tempo simples e bem arranjada, sob uma melodia doce e relaxante; a interpretação é típica dos vocalistas dos anos 1950's, da chamada Era de Ouro das Rádios, com a clássica definição de voz masculina grave tal um radialista, para a qual, Earl Grant é muito feliz. A vibração que ele passa é a de quem está apaixonado mesmo, como que extasiado diante de um tesouro recém-descoberto.
Se você tem um amor que vale um tesouro, certamente vai viajar deliciosamente ao som de "THE END".


"THE END"
"O FIM"

At the end of a rainbow
Ao fim de um arco-íris
You'll find a pot of gold
Você encontrará um pote de ouro
At the end of a story
Ao fim de uma estória
You'll find it's all been told
Você entenderá tudo o que foi dito
But our love has a treasure
Mas nosso amor tem um tesouro
Our hearts can always spend
De que nossos corações poderão sempre dispor
And it has a story
E tem uma estória
Without any end
Sem nenhum final
At the end of a river
Ao fim de um rio
The water stops its flow
A água para seu fluxo
At the end of a highway
Ao fim de uma estrada
There's no place you can go
Não há qualquer lugar para onde ir
But just tell me you love me
Mas apenas me diga que me ama
And you are only mine
E que você é só minha
And our love will go on
E o nosso amor continuará
Till the end of time
Até o final dos tempos
At the end of a river
Ao fim de um rio
The water stops its flow
A água para seu fluxo
At the end of a highway
Ao fim de uma estrada
There's no place you can go
Não há qualquer lugar para onde ir
But just tell me you love me
Mas apenas me diga que me ama
And you are only mine
E que você é só minha
And our love will go on
E o nosso amor continuará
Till the end of time
Até o final dos tempos
Till the end of time
Até o final dos tempos

 * * *

Ah, ainda no embalo de "THE END", faço questão de mencionar — e indicar — a versão nacional interpretada, não com menos brilhantismo, pelo eterno Altemar Dutra, cujo título é a tradução exata: "O FIM", embora o climax dessa versão seja oposta à letra original: enquanto a poesia de Sid Jacobson é positiva, a versão brasileira, obra de Mauro Sérgio, é melancólica — talvez por influência da moda da época, cujo enredo era tradicionalmente sobre casos trágicos de amor.