quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

"Elas se Tornaram Canção" — "DIANA" Paul Anka

Que nome gracioso e inspirador!

Então, em continuidade à nossa série "Elas se Tornaram Canção" (ver índex das músicas aqui), vamos de "DIANA", com Paul Anka.


Paul e sua musa Diana
Diana Ayoub era uma "amiga" dos tempos de colégio de um rapaz chamado Paul Anka — um canadense naturalizado americano. Aconteceu que, anos mais tarde, aquele jovem se tornaria um dos cantores mais populares da América e do mundo inteiro, cujo sucesso maior foi justamente uma canção inspirada naquela moça, sendo o título desse hit exatamente o nome da musa.

Veja a biografia de Paul Anka na wikipédia.


"DIANA" foi escrita em 1957 por Paul Anka e editada por Joe Sherman, outro compositor americano. A música foi lançada naquele mesmo ano, em um compact disk da gravadora Gold rotulado "The Lovely Boy", tendo lado B a música "DON'T GAMBLE WITH ME". A repercussão não poderia ter sido melhor: a canção estourou nos Estados Unidos, Reino Unido e, por conseguinte, no restante habitado do planeta. Foi o compacto mais vendido do ano e "DIANA" foi parar no topo das paradas de sucesso.

Trata-se de um autêntico rock'n roll, bem ritmado, com requintados arranjos e expressivo vocal de Paul, bem casado com um coral.

Então, vamos curtir esse rock'n Roll?


Nos tempos da Jovem Guarda, quando era comum se fazer versão local dos sucessos internacionais, a Diana de Paul Anka foi adaptada pela banda carioca The Fevers num pout-pourri que inclui ainda outro clássico do rock: "OH CAROL", de Neil Sedaka (veja aqui).

Bryan Adams também tem a sua própria "DIANA", porém, conquanto se trate de um artista extraordinário, essa versão é um tanto insossa.


"DIANA"

"I'm so young and you're so old"
"Eu sou tão jovem e você tão velha"
This, my darling, I've been told
Isto, meu bem, é o que eu tenho escutado
I don't care just what they say
Eu não me importo com o que dizem
'Cause forever I will pray
Porque para sempre eu rogarei
You and I will be as free
Você e eu seremos tão livres
As the birds up in the trees
Como pássaros nas árvores
Oh, please stay by me, Diana
Oh, por favor, fique comigo, Diana

Thrills I get when you hold me close
Fico arrepiado quando você me abraça forte
Oh, my darling, you're the most
Oh, meu bem, você é demais!
I love you but do you love me?
Eu te amo mas e você, me ama?
Oh, Diana, can't you see
Oh, Diana, você não pode ver?
I love you with all my heart
Eu te amo com todo o meu coração
And I hope we will never part
E espero que nunca nos separemos
Oh, please stay with me, Diana
Oh, por favor, fique comigo, Diana

Oh, my darlin', oh, my lover
Oh, minha querida, oh meu amor
Tell me that there is no other
Diga-me que não há ninguém mais
I love you with my heart
Eu te amo com meu coração
Oh-oh, oh-oh, oh-oh
Oh...

Only you can take my heart
Só você pode possuir meu coração
Only you can tear it apart
Só você pode acabar com isso
When you hold me in your loving arms
Quando você me abraça nos seus amáveis braços
I can feel you giving all your charms
Eu posso sentir doando todo o seu charme

Hold me, darling, ho-ho hold me tight
Abraça-me, querida, abraça-me forte
Squeeze me baby with-a all your might
Aperte-me, meu bem, com toda a sua força 
Oh, please stay by me, Diana
Oh, por favor, fique comigo, Diana
Oh, please, Diana
Oh, por favor, Diana
Oh, please, Diana
Oh, por favor, Diana



O nome de Diana

Significado do nome Diana basicamente é “divina”, “celestial”. Sua origem vem do latim, derivado do termo dius, que quer dizer literalmente “divina”.

Teve como forma no latim arcaico a versão Diviana, que significa “da natureza de Divia”, onde Divia é a deusa da Lua e significa “aquela que ilumina”. Por isso Diana é considerada a deusa romana da lua, da caça e das florestas, equivalente a Ártemis na mitologia grega.

Tem sido usado como um nome próprio desde o Renascimento, e foi encontrado na Inglaterra por volta do século XVI. Tornou-se mais popular nos países de língua inglesa, através da personagem Diana Vernon, inserida do romance de 1817 do escritor inglês, Sir Walter Scott, intitulado “Rob Roy”.

Outro personagem popular com esse nome é o alterego da heroína Mulher Maravilha, que também se baseia na mitologia grega.

Além da contribuição da música de Paul Anka, o nome ficou famoso mundialmente através da denominação de personalidades importantes, tais como a princesa Diana de Gales, conhecida como Lady Di, é a mãe dos príncipes William e Harry, e foi a primeira esposa do príncipe Charles. Sua morte trágica a partir de um acidente de carro em 1997 chocou o mundo, popularizando ainda mais o nome Diana, muito comum tanto na Inglaterra quanto nos Estados Unidos.

No Brasil, o sucesso das baladas "POR QUE BRIGAMOS" e "AINDA QUEIMA A ESPERANÇA" tornou famosa uma cantora que se assinava Diana, e depois Dianah.
Princesa Diana

Além do português, Diana é utilizado desta forma nos idiomas espanhol, italiano, francês e alemão, ou em outras diversas variações, como por exemplo: Diane, Dayana, Dayane, Dayanne, Dianah, etc.

E você? Tem uma Diana importante na sua vida?